27 de dezembro de 2016

Revoltado Contra Deus?

Ézio Pereira da Silva

Porém em resposta Jó disse: “Eu ainda estou revoltado e me queixo de Deus; não posso parar de gemer. Gostaria de saber onde encontrá-lo; gostaria de ir até o lugar onde ele está, para levar a ele a minha causa e apresentar todas as razões que tenho a meu favor. Gostaria de saber o que ele me diria e como me responderia. Será que Deus usaria todo o seu poder contra mim? Não! Estou certo de que ele me ouviria. Sou um homem honesto. Eu poderia apresentar a minha causa a ele, e de uma vez por todas ele me declararia inocente." - Jó 23.1-7. (NTLH)


Magoado, decepcionado e revoltado contra Deus?


É mesmo?! Jó também estava! Você tem razão! 

Será que tem?

Vamos examinar essa questão de perto?

Vamos arrazoar um pouco! Eu poderia afirmar que, por assim dizer, Deus vive correndo atrás de você o tempo todo. E você, vive fugindo dele.

Deus oferece a você, entre infinitas coisas, tudo isso:
Adoção de filhos, aconchego, alegria, amigos, amizade, amor, benignidade, bondade, carinho, compreensão, comunhão, conforto, consolo, cuidado, direção, ensino, esperança, família, felicidade, fidelidade, harmonia, herança, honra, libertação, livramentos, longanimidade, orientação, paciência, paz, perdão, proteção, satisfação, saúde, segurança, sustento, vida eterna e mais, muito mais! Melhor ainda! Ele lhe fornece tudo que é ótimo e perfeito, para o tempo presente e para a eternidade! 

Será que você desfruta dessas coisas diariamente? Caso sua resposta seja negativa, você rejeita, continuamente, tudo isso e Deus é que é o culpado? 

Vamos analisar e considerar o tema com mais profundidade?

Não quer andar com ele. Não quer saber dele. Despreza ele. Não quer conhecer ele. Não se interessa pelo que ele é nem pelo que ele faz. Não quer o que ele quer. Se apega ao que ele não quer. Não agradece a ele a vida que lhe deu. Não gosta de falar sobre ele, preferindo logo se esquivar e, algumas vezes, até zomba dele.

Você não atribui a Deus nada que ele faz de bom para você. Depois, quando acontece algo ruim, ou desagradável, você quer cobrar dele?

Você quer viver sua vida do jeito que escolher e, depois, quando as coisas não dão certo (certamente, quase a totalidade delas não dará certo mesmo), quer se queixar, reclamar e jogar a culpa nele?

Não dá nenhuma satisfação a ele de nada que você faz e, depois, quer cobrar dele o que ele não lhe deve? Você erra e depois não quer assumir as conseqüências dos seus erros?

Não agradece a ele pela vida, sua e de outros (pais, filhos, irmãos, primos, namorado, namorada, netos, marido, esposa, amigo), e quer lhe cobrar pela morte de alguém?

Diante de um acontecimento doloroso ou trágico, costuma perguntar ou perguntou pelo menos uma vez: por que Deus permitiu isso? Ou mesmo, por que Deus fez isso comigo?

A sábia Palavra de Deus explica, ensina e aconselha: "Por que, pois, se queixa o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus próprios pecados. Esquadrinhemos os nossos caminhos, provemo-los e voltemos para o SENHOR." - Lm 3.39-40.

Essas questões, em boa parte das vezes, possuem em tom de censura a Deus, já que, conforme presumem e julgam, ele deveria ser o responsável por tudo, mesmo que não lhe tenha sido permitida qualquer participação ou decisão a respeito.

Pois é! Pense comigo! O que Deus tem a ver com isso? Você não fez nenhum compromisso com ele! Não fez nenhum acordo com ele! Não fez nenhum contato com ele! Não lhe deu nenhuma satisfação! Como, então, exigir dele o que não foi previamente combinado?

Não esperou! Não teve paciência! E depois, quer lhe cobrar o preço da sua precipitação, pela qual você é o responsável?

Você quer todas as coisas no tempo seu e no jeito seu! No entanto, não conhece as coisas. Não sabe como elas funcionam. Não conhece as pessoas no íntimo, não sabe, ainda, nada da vida. 

Não conhece todo o seu passado, não tem ideia exata do que ocorre no seu presente. Não conhece absolutamente nada sobre o seu futuro.

Na verdade, nem o minuto seguinte da sua vida. Nem hora, nem dia, nem semana, nem mês, nem ano e, muito menos ainda, o seu futuro eterno. Conforme, o adágio popular: "não conhece um palmo diante do nariz!" Mesmo assim, quer que as coisas aconteçam da sua maneira?

Diferente disso, Deus sabe de todas as coisas de forma minuciosa, infinita, plena e perfeita. Ele é quem sabe como as coisas devem ser.

No entanto, você é que quer saber das coisas. Julga-se conhecedor de tudo. Tem o nariz empinado. Não aceita conselhos e... Está revoltado contra Deus?! Magoado?! Decepcionado?!
Resultado de imagem para fome e miséria
Observe isso:

Você vive bem e ainda está reclamando?

Você pode dizer: Como vivo bem?
Respondo: Vive! E posso argumentar! Vamos verificar?

Salvas raríssimas exceções, você não é daquelas pessoas que estão em situações terríveis, como as descritas abaixo.

Resultado de imagem para fome e miséria
Você não sofre frio nem calor insuportáveis. Não passa fome (aliás, nem sabe o que isso significa). Não anda nu por faltar roupas. Não está preso. Não está doente em um hospital, sofrendo de uma enfermidade terminal. Não sofre dores excruciantes em seu corpo. Não sofre a falta de filhos, pais, irmãos, demais parentes e amigos. Não é cego, surdo, mudo, dependente químico, não mora nas ruas (ainda que tenha de pagar aluguel, tem condições para isso). Não é tetraplégico. Não sofre de loucura. Não sofre com um câncer. Não sobrevive em meio de uma guerra, etc.

A bem da verdade, muitas pessoas nessas ou em outras condições semelhantes às descritas acima, são as que menos reclamam da vida.

A conclusão a que se pode chegar é que você é uma pessoa afortunada. E não há nenhuma razão que justifique não ser agradecido a Deus por tudo que ele faz e da maneira como faz.

Por último, finalmente, eis uma excelente orientação, na medida exata e plena de cada uma de nossas necessidades: 

"Cingi-vos todos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, contudo, aos humildes concede a sua graça. Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte, lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós." - 1Pe 5.5b-7.

Pense bem nisso! Você tem razão? 

Pense bem! 

Pense!