9 de julho de 2014

Copa 2014: "A Copa das copas".

Ézio Pereira da Silva

Veja até onde chegamos! O Brasil, praticamente, quase que inteiro, necessita do resultado de um jogo de futebol para ter alegria.
O atleta da Seleção Brasileira, David Luiz, disse, em uma entrevista, que "queria apenas dar um pouco de alegria para o povo". É compreensível seu propósito e, ao que parece, estava recheado de boas intenções.
O caminho escolhido para fazer isso, no entanto, não era e não é o certo.
Percebo que a sociedade brasileira, o brasileiro de uma maneira geral, precisa, de fato, de alegria.

Pensemos e avaliemos por um pouco!

Com apenas um pouco de acuidade, fica perceptível que quase o Brasil todo tem se afastado da verdadeira alegria e felicidade. As lideranças da nossa Nação, de várias formas e por diversas razões e interesses, tem se associado com muitos valores duvidosos e outros claramente reprováveis, que se traduzem em uma descida vertiginosa, numa decadência moral sem precedentes em sua história.

A violência, a imoralidade, a corrupção, o descaso com os menos favorecidos, a injustiça e outros fatores, de forma bem clara, são as causas principais de termos chegado a esse nível degradante da sociedade.

Isso é reflexo e resultado visível de uma sociedade que, em sua maior parte, despreza os padrões cristãos, preconizados pela Bíblia como fundamento para uma nação justa e feliz, e os tem rejeitado, deixando-os muito distantes de serem praticados e longe de serem assumidos como modelo de comportamento moral.
Sociedade essa que, se não tem rejeitado a Jesus verbalmente, ou seja, em suas palavras, contudo o tem feito pelas suas ações que entristecem o coração do Criador.

A alegria, a paz e a prosperidade deveriam ser algo natural para a nossa Pátria. 
Entretanto, o que vemos e sentimos? Como é, na realidade, uma nação que tem rejeitado a Deus como seu Senhor?
Uma nação que, pelo seu comportamento, se nega a viver observando os princípios divinos, não tem muito o que se esperar dela.

É urgente que a sociedade brasileira como um todo se humilhe e se volte para o Deus Todo Poderoso, o Príncipe da paz e da alegria, Jesus Cristo.
Só assim, não ficaremos dependentes de eventos ou acontecimentos esportivos ou outros de quaisquer natureza, para trazer um pouco de alegria de que tanto carecemos.

O povo brasileiro deseja alegria? Quer consegui-la através do futebol e outros esportes? Coitados dos nossos atletas! Eles não podem; não possuem condições para fazer isso! 
Mais que nunca, o Brasil precisa de Deus! Do Príncipe da paz e da verdadeira alegria, Jesus Cristo!

Vejamos alguns dos mais graves, mesquinhos e vergonhosos problemas que possuímos e dos quais necessitamos nos arrepender, voltando-nos para Deus:

- Mão-de-obra escrava; 
- trabalho escravo de crianças; 
- famílias desestruturadas ou destruídas; 
- comportamento libidinoso e linguajar atrevido e obsceno; 
- casamento homossexual; 
- tráfico de drogas e de pessoas; 
- prostituição infantil; 
- corrupção em todas as camadas do governo e da sociedade (juízes, ministros, governadores, parlamentares federais, estaduais e municipais, empresários, médicos, etc.); 
- taxas de juros extremamente abusivas e estratosféricas, das mais altas do mundo; 
- numerosos, escorchantes, injustos e absurdos impostos; 
- meios de comunicação (imprensa falada, escrita e televisiva) corruptos, tendenciosos, imorais, licenciosos e atrevidos; 
- idolatria em todos os graus e níveis; 
- sistema de saúde vergonhoso e miserável; 
- segurança precária; 
- sistema educacional falido; 
- sistema bancário criminoso e escravagista; 
- sistema eleitoral manipulável; 
- assassinatos cruéis de inocentes (aborto); 
- ... e por aí vai!

Infelizmente, nossa sociedade, de certa forma, é conivente com tudo isso!

A lista de males e perversidades na sociedade brasileira é gigantesca! Tudo consentido e/ou apoiado pelo governo, isso quando de todas essas coisas ele não é cúmplice ou mesmo, autor, ou mandante ou executor.

De tudo que precisamos ter conhecimento e consciência, destaco os dois fatores de maior relevância.

Para o governo:
A prosperidade, a nobreza, a qualidade, a grandeza e o valor de uma nação se medem é pelo conforto e padrão de vida que ela proporciona aos seus filhos mais pobres e menos favorecidos.

Para indivíduos:
Uma sociedade que despreza o conhecimento do Senhor Deus Altíssimo está fadada ao esfacelamento e ruína.

O governo e a sociedade precisam considerar essas duas verdades e realidades e mudar, com urgência, seu comportamento!
.
O momento de buscar o Senhor Jesus Cristo, a Verdadeira e permanente Alegria, é chegado!

Pr. Ézio Pereira da Silva