22 de setembro de 2016

Objetivos Lógicos de Deus


Ézio Pereira da Silva


Por que razão e para qual finalidade Deus criou:

- As flores, as cores, as diversas folhagens, aromas, vegetais, sabores, tubérculos, frutas e frutos?

- O homem branco, o negro, o amarelo, o baixo, o alto, o gordo, o magro, o anão, etc?

- Os diversos animais: bravos, mansos, perigosos, selvagens, enormes, minúsculos, peludos, lisos, etc?

- A terra, o sol, a lua, os planetas, as galáxias e tudo mais, de forma gigantesca e, também, as coisas nano que, pelo nanismo de suas dimensões, necessitam aparelhos poderosos para serem vistas?

Porventura Ele fez as coisas desnecessárias, sem motivo, sem finalidade, sem propósito? Por que Ele fez tudo do jeito como fez?

Por que Ele vedou ao ser humano o conhecimento do futuro? Por que Ele não revela a cada pessoa o dia em que ela vai morrer?

As indagações e dúvidas são muitas.

Sabe por quê? Considerando a variedade de respostas, as dimensões, o nível de detalhamento e uma diversidade de explicações e esclarecimentos que satisfaçam à pergunta, desejo limitar-me apenas àquela que considero principal: Deus tem um propósito eterno em tudo que faz e, para isso, possui um vasto Plano.

Esse Plano foi discorrido, com moderada exaustão e razoável intensidade, no artigo "A Intrigante e Necessária Queda de Lúcifer e da Raça Humana", publicado em três partes (veja link abaixo).*

O arcabouço e essência desse plano tem como fundamento o amor, a justiça e a santidade de Deus. Seu propósito é a glória de Deus, o extermínio da essência do mal e a felicidade eterna do ser humano.**

Neste tempo presente, esse plano se encontra em execução mas, não continuará assim indefinidamente. Ele tem um momento, um dia para ser encerrado. Uma vez alcançados plenamente os seus objetivos, Deus concluirá, na ocasião própria, a sua monumental e eterna obra. 

Então, tudo que precisa ser desfeito, chegará ao seu fim.

Ele terá passado seu rolo compressor e seu fogo sobre tudo aquilo que é transitório e funesto e precisava ser destruído, a fim de fazer florescer o que necessita ter vida e permanecer eternamente.

Esse fim está se aproximando! Todos nós veremos seu resultado, de uma forma ou de outra. Tanto para o bem quanto para o mal.

É esse dia que todos devem aguardar. Será maravilhosamente agradável para uns e terrivelmente desagradável para outros.

A informação, orientação e advertência, conforme os registros bíblicos, de maneira firme, segura e verdadeira, estão sendo insistentemente veiculadas, pelos mais diversos meios de comunicação, para todas as nações da terra.

De maneira que ninguém, de forma nenhuma, poderá alegar desconhecimento do que ocorrerá na terra, em um futuro muito próximo.

Desavisados estarão apenas aqueles que não quiseram, que rejeitaram ou não se importaram em conhecer a verdade.

Indícios gerais desses acontecimentos vindouros foram sobejamente demonstrados, verbal e profeticamente, por Jesus, em várias ocasiões que Ele considerou oportunas, adequadas e indispensáveis.

A finalidade de todas as informações, avisos e advertências de Deus é esta: que todos se preparem para o encontro com Ele naquele grande e último dia.

Para isso, necessário é que o ser humano se arrependa e se aproxime de Deus, a fim de ser salvo e seja livre de todas as conseqüências indescritíveis que, certamente, se abaterão sobre aqueles que não quiserem ouvir o seu apelo e desprezarem a sua graça.

Atente para o amoroso convite de Deus:

"Entrai pela porta estreita (larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela), porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela." - Mateus 7.13-14.

"Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em condenação mas, passou da morte para a vida." - João 5.24.


* http://blogdoezio.blogspot.com/2016/04/a-intrigante-e-necessaria-queda-de.html


-----------------


** Esboço do Plano

Fundamentos
- O amor de Deus
- A justiça de Deus
- A santidade de Deus

Idealizador e comandante absoluto
- Iavé, El Shadday, o Deus Todo-Poderoso

Agentes executores
- Os anjos de Deus
- Satanás e suas hostes
- O ser humano

Objetivos
- A glória do Deus excelso
- O extermínio completo e definitivo da essência do mal
- A felicidade eterna do ser humano.